Asas de Flor

Poesia em seu coração

Textos


Dois sóis
 
Meio dia o sol se abria e mais se prometia
e aos pedacinhos oferecia-se em calor.
Com a mão da alma extasiada eu o acolhia
e o céu me via agradada por um Deus Amor.
 
Do alto azul, em inclinada luz vi você chegar,
dar-me o leve da vida, me levar pra ver o mar.
Teus olhos, dois sóis, em semelhanças breves,
nos olhos meus pousaram, e pousaram leves.
 
Pelas praias, uma vez, éramos ainda crianças,
vi teu coração voar nas asas da esperança.
Brandura tocou o centro do meu ser eterno.
 
Deixa-me levar-te a passear criatura amorável,
do amor simples e puro sentir todo o encanto,
rever-te infinda imagem, meu secreto acalanto.
Matilde Diesel Borille
Enviado por Matilde Diesel Borille em 17/01/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras