Asas de Flor

Poesia em seu coração

Textos


A certeza do amanhã que vai chegar 

E porque as nuvens no céu da distante Java eram cinzas, e você, só para ser livre, caminhava olhando para a frente, seus olhos não chegaram a ver o abrasamento do sol demente penetrando lento em pedacinhos de lavas incandescentes.
Não registraram a aparência surreal do ciano e magenta, despencando no interior cristalino dos azuis iridescentes no soturno momento em que o inóspito chegava para eles.
A Terra ainda estoura em magma. Sufocante, cálido, quente. 
Senhora dos pés descalços, guirlanda de flores na testa, de pé com os quadris na reta, alerta: o rugidor desperta sussurrantes ecos verdadeiros detrás dos meus lânguidos olhos nunca antes tão vermelhos, a certeza do amanhã que vai chegar sereno. 
Terra e fogo, água e ar desempenhais a função da mulher que gerou, criais asas e juntos voais, para salvar do lodo a pureza do barro de que somos feitos.
Matilde Diesel Borille
Enviado por Matilde Diesel Borille em 12/12/2017
Alterado em 13/12/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras