Asas de Flor

Poesia em seu coração

Textos


Flores delicadas

Quantas vezes nas manhãs geladas, pés no chão, cabeça no céu, presa por um laço que me faz tão livre... encantada com as belezas que surgem das geadas, eu tenho-me enrolado em pensamentos e saído porta afora pisoteando pedaços de inverno, e quase sem pescoço, mãos nos bolsos, pego-me estudando a quantidade de acúmulos de sereno gelado nos telhados... nas pedras... nas flores...
O frio, aos olhos dos que sabem que até as pedras reverdecem, é riso, coroa tudo de branco e encanta, contudo, quando intenso, é impiedoso e pode até tornar-se cruel, pois sabe escurecer, queimar, tocar com frias luvas de silêncio e até matar internamente pessoas extremamente delicadas.
Muitos encontram-se interiormente gemendo, esperando ansiosamente ver o gelo se derreter com o sol e subir para o alto do céu, e por fim, ver o sol coroando suas vidas nas quatro estações.
Meu desejo é de que seus olhos contemplem o Sol Maior, cujos raios aquecem o corpo, o coração e a alma, e, plenamente aquecidos, sintam-se reconfortados no espírito, agradecidos ao Criador e alcancem a compreensão de que não há vida sem sol e de que não dá para viver sem o amor de Deus.

 
Matilde Diesel Borille
Enviado por Matilde Diesel Borille em 22/07/2017
Alterado em 22/07/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras